Sem Lactose - Como Adaptei a Minha Alimentação | Primeira Gravidez


Olá! Tudo bem?!

No último post, falei sobre a minha intolerância à lactose e o impacto disso na amamentação do meu bebê (link AQUI). Hoje, quero compartilhar com você as adaptações que fiz na minha rotina alimentar por conta disso.
Engraçado que eu já tinha um certo interesse pela alimentação vegetariana, então já havia provado e testado algumas receitas, o que me ajudou muito nessa adaptação com a retirada do leite da minha dieta. 

Eu já sabia pelo o que procurar e em quais primeiras fontes eu conseguiria achar ótimas dicas para os substitutos da minha alimentação. 

Então, o que eu mudei: 
  • Café* com leite - eu amo! Então, busquei uma alternativa que fosse gostosa, claro e que interferisse menos no sabor que eu já estava acostumada. Foi quando encontrei o leite de Castanhas de Caju. Além do sabor ser mais suave, em comparação aos outros leites vegetais, não é necessário coar. Ou seja, só amor!  
*nenhuma médica me proibiu o consumo do café, devido aos resultados dos meus exames e o consumo que faço disso, mas converse sobre o seu caso com o seu médico). 

  • Manteiga e Queijo - ainda não tenho algum produto ou alimento fixo nessa minha nova rotina, o que tenho começado a gostar, pois isso nos abre para um leque de opções mais saudáveis também. Os que mais gostei até agora foram o "cream cheese" de castanha de caju  e o pão na chapa só com azeite. Assim, acho que o sabor do azeite fica menos evidente, o que eu, particularmente, prefiro.
  • Pão - isso é algo que eu não consigo substituir por bolos sem leite ou bowls maravilhosos como os da foto abaixo. Eu preciso de pelo menos um item salgado de manhã! E nas pesquisas que fiz, encontrei um pão pronto, não muito caro e que não contém leite. Achei ótimo! 

Esse pão da Wickbold tem numa versão com os pães quadrados. Esta tem lactose, mas o mais arredondado, como na foto abaixo, é a versão sem leite. Então, fique atento na compra!


  • Bolos - mesmo com algumas alternativas que encontrei sem leite, no mercado, achei que seria mais saudável preparar em casa mesmo e congelar, de forma individual, para tira-los para consumo sempre que eu quisesse. Isso não é muito prático, então com o nascimento do bebê, vou precisar rever esse item, mas há ótimas e muitas receitas na Internet. Só não tenho uma favorita ainda.
  • Macarrão -  esse foi mais fácil do que eu imaginava, pois a maioria não tem leite na composição, mas sempre leia o rótulo para confirmar isso. E como eu já não consumia o molho branco, mantive o molho de tomate ou a opção alho e óleo mesmo.
  • Lanches (hambúrguer, pizza e outros) - A não ser que eu prepare em casa, eu não posso consumir este tipo de alimento, pois provavelmente terá leite no pão ou a inclusão de quejo, então, preferi corta-los da minha rotina ou quando quero muito, procuro por opções veganas.
  • Chocolate, Doces e Sorvete - já procurei alternativas prontas no mercado, achei algumas muito boas, porém, normalmente, são mais caras. Então, resolvi buscar alternativas simples e práticas para preparar em casa. No caso do sorvete, eu substitui por açaí (o que eu já tinha uma preferência) e picolé feito à base de leite de coco. Gosto bastante do Picolé/Sorvete de Milho Vegano. Já o chocolate, encontrei uma receita mais saudável para fazer tipo um tablete e que é ótima também para a TPM, pois eu já fazia antes de engravidar. Eu só substituo o melado de cana por açúcar mascavo, pois é o que eu já tenho em casa.

Essas são as principais substituições no meu dia a dia, mas claro, tenho observado bastante a composição de todas as minhas refeições, fora que, com isso, passei a adotar a marmita de novo na minha rotina. Dependendo para onde vou e quanto tempo ficarei fora de casa, já levo alternativas ou um lanchinho mesmo preparado em casa. Isso garante que eu saia tranquila de casa. 

Além disso, passei a consumir muito mais frutas e legumes em termos de variedade de tipos e modo de consumo. O que salva muitos lanches da manhã e da tarde. Uma mousse de abacate com cacau, um pãozinho sem queijo a base de mandioquinha, uma batata doce cozida ou um bowl de frutas, por exemplo, são ótimos substitutos! 

Enfim, essa nova dieta tem exigido um planejamento maior da minha alimentação e assim, das compras do supermercado, o que eu acho que tem sido um ótimo exercício para quando o bebê começar a introdução alimentar. Dessa forma, já tenho opções mais saudáveis para preparo e consumo da família toda.

Espero que tenha gostado das sugestões, compartilhe com a família e amigos, conte também para nós as suas sugestões e o mais importante: procure sempre a opinião de um profissional antes de tirar as suas conclusões e fazer as suas adaptações, combinado? 

Beijos e até a próxima!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para comentar sem utilizar um login do Google basta usar a opção Nome/URL.
;)