Fala Patti: Quando é preciso dar um tempo


Ei gente!
Tudo certinho?

Antes de mais nada, eu gostaria de pedir desculpas pelo meu desaparecimento nas últimas semanas. Quem acompanha o blog viu que quase não teve postagens minhas por aqui nesses últimos dias, e também é sobre isso que eu quero falar: às vezes é preciso dar um tempo.

Aqui no blog - e principalmente nessa coluna -, eu compartilho todas as minhas experiências. E nem sempre as experiências de vida são só boas, né? A vida é feita super de altos e baixos. Então vamos lá, compartilhar esse lado 'baixo' também, afinal de contas, tudo é aprendizado.
Há 15 dias, eu perdi uma pessoa muito importante pra mim. Na minha vida, que não conheci meus avôs, então era ele que preenchia esse espaço. E era alguém que morava comigo, que era do meu convívio diário.
E desde que ele veio pra casa (uma alta médica uma semana antes de falecer) até o dia em que ele passou mal e foi socorrido, eu coloquei na cabeça que eu deveria ser forte. E mesmo sabendo, de alguma maneira, que aquele dia que ele saiu daqui ele não iria mais voltar, mesmo na hora que ouvi da médica que ele tinha partido... Sempre permaneci forte.
E é o que eu tenho feito, tentado ser forte. Acontece é que não precisamos ser fortes o tempo todo, né?

Esses dias em que tudo aconteceu, do começo de abril até agora, eu meio que me isolei. Fiquei mais reclusa, evitando o contato com as pessoas mesmo através das redes sociais. Ainda que, quando eu saía, encontrava com alguém era super maravilhoso e me fazia um bem danado, eu não sei... Na minha cabeça, eu precisava desse tempo.

Ainda na semana passada comentei com a Akemi sobre esse tempo que precisamos, fiz um discurso lindo - para só depois perceber que não era bem o que eu estava dizendo. Ao meu ver, esse "tempo" era só para mascarar um luto que eu não queria viver. E aí eu parei tudo: trabalho, blog, vida. Fiquei levando tudo como dava - lê-se não levando - colocando na conta desse tempo, que na verdade eu não estava dando. Deu pra entender? 

Aquela expressão de "estou vivendo ou apenas existindo?" nunca fez tanto sentido. Eu estava apenas existindo. Passando o dia sentada na minha mesa de trabalho sem trabalhar, na frente do computador sem escrever, enfim.
Pra mim (e posso estar errada), um tempo é quando você respira, coloca a cabeça no lugar e isso te faz bem. Definitivamente, não era o que eu estava fazendo e isso me traz uma preocupação maior: eu estava me entregando a uma tristeza silenciosa, solitária (já que eu não falava pra ninguém sobre isso). Aos poucos, tava entregando a minha vida... pra nada!

E não que a minha perda seja a principal responsável, mas eu acho que esse foi o gatilho, sabe? E o fato de trabalhar em casa, muito tempo sozinha, alimenta esse monstrinho. Para quem não tem nenhum fator psicológico, um problema é só um problema. Para mim e para a depressão (que apesar de controlada, é algo que eu tenho que observar e cuidar pra sempre, porque ela está sempre aqui), um probleminha se transforma num monstro enorme, inderrotável, de oito cabeças. E faz a gente se entregar.

(Eita que não sei se estou conseguindo transmitir a mensagem, mas vamos continuar)

E ao ver as coisas no trabalho se acumulando, esse blog que eu amo tanto sem a minha atenção devida, inclusive perdendo oportunidades super legais para o ateliê e para o blog, achei que era a hora de voltar. Claro, com ajuda para controlar esse 'monstro enorme', decidi que iria viver o luto que me é necessário - como chorar quando eu tenho vontade ou ficar mais quietinha quando sentir necessidade -, mas ia parar de mascarar essa falta de vontade com esse tempo que eu não estava vivendo.

E recomeço hoje, segunda feira, com meu pedido de desculpas. E pelo desejo de expressar minha gratidão aos amigos que sentiram que tinha alguma coisa errada.


Essa semana terá muuuitos posts meus - e até vídeo, contando sobre o meu cabelo novo!
Muito obrigada por estarem aqui!

Uma ótima semana e bora viver, certo?
Beijão,


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para comentar sem utilizar um login do Google basta usar a opção Nome/URL.
;)