Música: 25 anos sem Freddie Mercury


Ooi gente!
Tudo bem por aí?

Hoje completa 25 anos sem o Freddie Mercury!
Olha, eu sempre gostei muito (mas muito!) do Queen, porém nunca me considerei uma fã da banda - e nem do Freddie. Isso se devia, com certeza, ao fato de eu não conhecer em profundo a história de ambos.
Eu amo biografias pelo fato de sempre me sentir mais inspirada quando vejo uma história de vida de alguém que lutou pelos sonhos e conseguiu chegar lá. E uma dessas inspirações foi, com certeza, Freddie Mercury.


Ao contrário do Renato Russo, não posso dizer que eu vi o Queen. Quando o Freddie morreu, eu tinha seis anos, realmente não tenho uma memória sobre ele. Mas isso não impede de afirmar com toda certeza que o Queen não fez parte da minha vida desde a infância - meus pais adoravam Love of My Life, que é um hino do Queen aqui no Brasil até hoje. Esse vídeo mostra bem isso, é a apresentação do Queen no Rock in Rio 1985:



Sério, acho que não precisa nem gostar de rock para respeitar MUITO o que o Freddie significou para a música. Quem não conhece We Will Rock You ou We Are the Champions? Imagina só, 25 anos depois da morte do vocalista, o Queen continua fazendo shows e arrastando multidões pelo mundo, tamanho é o amor dos fãs por tudo que o Queen representa.
E sim, até hoje as músicas do Queen são usadas a rodo em trilhas sonoras de filmes e propagandas da TV. Para você ver como tudo isso é bem recente, a última propaganda que me lembro e que ainda está no ar na TV é a do Nissan Kicks. Olha só:



Essa música, Don't Stop Me Now, foi lançada em 1979. Entendeu porque o Queen é uma das maiores bandas de rock que esse planeta já viu?

E não dá para falar do Freddie e do Queen sem citar uma das músicas mais fodas da história do rock, com o perdão da palavra. Pensa só: a música começa numa baladinha, dessas para dançar juntinho (apesar da letra da música não ser nada de amor... mas você entendeu, né?). De repente, a música dá uma virada e se torna uma... ópera! E, pra fechar, a música se torna um hard rock, desses que dá vontade de sair quebrando tudo ao redor. Sim, com o Queen isso foi tão possível que a música é considerado um clássico, que até quem não gosta de rock respeita. Com vocês, Bohemian Rhapsody:



E sim... Essa música também já foi usada várias vezes em propagandas recentes aqui no Brasil:



Essa música deixa super claro o flerte que o Freddie tinha com a ópera. E ele tinha total voz para isso, tanto que foi convidado pelo comitê olímpico para compor uma música que marcava o início das preparações para as Olimpíadas de Barcelona em 1992. Ele gravou um disco com a soprano Montserrat Caballé, e em 1988 se despediu dos palcos cantando, imagina só, ópera.

Olha, o fato é que eu poderia ficar aqui falando sobre o Freddie o dia todo (aliás, se quiser puxar esse papo comigo, MANO! Eu ia amar). Queria separar três músicas que eu dancei muito, mas muito na balada:

Another One Bites the Dust, que olha só, foi lançada por sugestão de outra lenda: Michael Jackson!



I Want to Break Free, que tem um dos melhores videoclipes da banda, na minha humilde opinião:



Under Pressure, uma música em parceria com David Bowie:



Quero deixar claro que a maioria das baladinhas que eu frequentava quando ~jovem~ era de músicas dos anos 80. Mas quem vai nas baladinhas de rock tá ligado que é praticamente impossível não tocar uma do Queen, né?

O Canal Nostalgia, que eu já falei milhões de vezes aqui que eu amo, fez um vídeo maravilhoso contando em detalhes toda a trajetória do Freddie Mercury. Olha só:



O Freddie era uma pessoa super sensível, com uma presença de palco incrível. Já ouvi dizer várias vezes que ele parecia cantar para cada pessoa presente nos shows do Queen, individualmente. Por isso ele é um dos maiores vocalistas de uma banda de rock (senão o maior), um cantor completo e alguém que merece ser lembrado por toda a eternidade.

E depois de ver, ouvir e ler muito sobre a banda e sobre o Freddie, hoje me considero fã da banda. Farei questão de mostrar o Queen para meus filhos.

Fica a minha singela homenagem a um grande ícone do rock. Obrigada, Freddie!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para comentar sem utilizar um login do Google basta usar a opção Nome/URL.
;)