Fala Patti: 20 motivos para ter saudades do Renato Russo


Oi, oi gente!
Tudo bem por aí?

Em 11 de Outubro de 1996 perdíamos não só um ídolo do cenário musical, mas um artista completo. Há 20 anos, Renato Russo nos deixava. E não sei por vocês, mas eu mesma, nunca o deixei desde então.
Acredito que a maioria das pessoas com a minha faixa etária consegue olhar pra trás e sentir saudades do Renato até hoje. Passei boa parte da minha adolescência ouvindo a Legião Urbana, tentando 'tirar' suas músicas no violão e usando várias (mas várias) das suas letras para expressar os sentimentos nessa fase da vida que consegue ser tão complicada.


Por isso no Fala Patti de hoje eu resolvi listar vinte motivos para termos saudades (e orgulho) de Renato Russo.



1. Ele é atemporal. Sabe esses artistas que só adolescentes gostam? Ou só os adultos gostam? Não tem isso quando se trata das músicas do Renato. Ouço até hoje o Legião e aqui em casa até meu pai gosta.

2. Ele superou dificuldades físicas na adolescência. Aos 15 anos o Renato foi diagnosticado com  epifisiólise, uma doença óssea que o impossibilitou de andar por mais de um ano. A família acredita que essa fase tenha sido extremamente produtiva pro Renato, já que ele passava a maior parte do tempo no seu quarto compondo e ouvindo música.

3. Ele assumiu sua homossexualidade em tempos mais difíceis que o de hoje, o que vamos combinar foi extremamente corajoso da parte dele. E mesmo assim, ele era super reservado quando se tratava de seus relacionamentos.

4. Ele teve um filho com uma fã, mas só ficou sabendo quando a criança tinha 3 meses. Mesmo assim, Renato assumiu a criança e obteve a guarda definitiva dele, logo após a morte da mãe da criança.

5. Ele era super inteligente e tinha um inglês impecável. Inclusive, foi escolhido pelos professores da Cultura Inglesa para receber o Príncipe Charles, em 1978. Renato tinha 17 anos.

6. Ele fundou o aborto elétrico, que depois se transformou em Capital Inicial isso ainda no final da década de 70. Renato fundou o Aborto Elétrico com o Flávio e Fê Lemos e a banda já tocava hits como Fátima, Que País é Esse, Veraneio Vascaína, Música Urbana, entre outras.

7. E por falar nisso, 'Que País É Esse' foi lançada em 1987 (mas composta anos antes) e continua com uma letra extremamente atual, que sempre retratou com perfeição o cenário político brasileiro, desde então.

8. Pra não falar de pais e filhos, que toda uma geração cantou como se fosse um hino.

9. Ele tem trabalhos solos tão fodas quanto os feitos dentro do Legião Urbana. Meu preferido é o 'Presente', lançado em 2003. Mais Uma Vez é a música de maior sucesso desse disco e um presente pra todos os fãs.

10. Ele tem um álbum em italiano - cantado sem sotaque. Equilíbrio Distante foi lançado em 1995 e tem sucessos como Strani Amori, La Solitudine e La Forza Della Vita.



11. Grandes ídolos do rock nacional regravaram canções do Legião. Sem pensar muito, dá pra listar a Cássia Eller com Por Enquanto, Ira! com Teorema e 

12. Ele tem filme biográfico. Somos Tão Jovens foi lançado em 2013 e conta a história do Renato até o sucesso.

13. E um longa com roteiro inspirado em uma de suas músicas mais famosas. Faroeste Caboclo também foi lançado em 2013.

14. Ele tem 4 livros publicados em sua memória, entre eles uma biografia lançada em  2013

15. O MIS vai fazer uma super exposição sobre a vida dele e da banda no ano que vem. A expectativa é que a exposição aconteça entre julho e setembro e com ingressos a R$ 12.

16. Ele fala de amor como poucos, de uma maneira simples. Como em 'Eduardo e Mônica' e 'O Mundo Anda Tão Complicado', em que ele descreve uma históroa de amor a partir do cotidiano. Único.

17. Ele é um poeta. A exemplo disso temos a já citada 'Faroeste Caboclo',  com 168 versos. Renato imaginava a canção cantada como um baião de Luiz Gonzaga.

18. Ele morreu um dia antes do aniversário da banda, que anunciou o fim das suas atividades logo após a morte do líder.

19. E foi sublime até na hora da morte, dispensando polêmicas e holofotes. Escolheu morrer no silêncio e o público só ficou sabendo que ele portador do vírus HIV depois da sua morte.

20. Renato nos deixou no mesmo ano que os Mamonas Assassinas, outra banda que marcou muito minha vida.

Um ídolo. Eterno.


Deixo um vídeo que encontrei no YouTube pra gente matar a saudade.


Beijão e até mais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para comentar sem utilizar um login do Google basta usar a opção Nome/URL.
;)