#PallomaVaiSecar: começar de novo


Uma vez li em algum lugar que se você está cansado de recomeçar, então deveria parar de desistir. E como isso faz sentido quando o assunto é dieta, Brasil! Se é difícil começar, pensa como é sentir o gosto do marshmallow e do chocolate nos lábios para voltar a comer alfarroba?

Como contei para vocês, em Punta e na semana seguinte, me permiti jacar seriamente. Na sequência, embalei uma feira de negócios pela empresa. Quem já participou desses eventos que começam às 10h, terminam às 22h e ficam em centros de convenções no meio do nada sabem o quanto é difícil fazer refeições decentes. Não que isso seja desculpa, quem quer dá um jeito. Mas foi a minha primeira vez, não tinha a menor noção do quanto era puxado e fiz o meu melhor. Em resumo, o café e a janta eram ok, mas todas as refeições entre uma coisa e outra eram lixo ou quase. E como comer besteira é bom!

E como comer besteira me deu culpa. Acredito que o maior legado de um processo de reeducação alimentar bem feito é que, por mais que você tenha recaídas, seu cérebro aprende que aquilo é errado e a culpa é inevitável. Embora sentir só culpa não seja efetivo, ajuda a tomar as decisões certas. Na verdade são duas culpas, a primeira é por estar colocando para dentro do meu corpo comidas que não vão me ajudar em nada e a segunda é por estar gastando meu rico dinheirinho com coisas que não vão me dar retorno nenhum. Lembram dos tratamentos estéticos? Então, não são de graça!
Eu sei, é alarme pra caramba!
O passo mais importante para voltar 100% para a dieta foi a organização. Primeira coisa, refiz todos os meus alarmes do celular relativos às minhas refeições. Eu até testei app e tals, mas o que funciona melhor pra mim é o alarme. Segundo, fiz a lista de compras das coisas que como em casa  - chá de hibiscus, pão integral sem açúcar, alfarroba em pó, cookies integrais e fibras - e listar os restaurantes perto do trabalho onde eu posso comer. 

Sabem aquela coisa dos colegas se entreolharem às 11h45 e se perguntarem "onde a gente vai comer hoje?", a resposta nunca é "vamos ao quilo que tem arroz integral e frango grelhado só com alho e cebola!", né? A resposta sempre é "tô com vontade de Mc Donald's...", "faz tanto tempo que a gente não vai na pizzaria" ou "vocês viram que abriu uma casa de massas nova?". Que fique claro, não estou culpando os meus colegas pela minha indisciplina. Até porque, sempre sou a pessoa que dá sugestões gordas, rs. Para evitar a tentação, já sei onde vou comer em cada dia da semana, isso ajuda muito a não me deixar levar pela empolgação pré-almoço e ter culpa pós-almoço. 

Quanto às gordices, que não vão deixar de me tentar nunca, decidi fazer uma lista do que eu tiver vontade de comer e deixar para decidir qual será a escapada semanalmente. Segundo a minha nutricionista, o ideal é não me "dar" um dia do lixo. Primeiro porque um dia só com bobagens vai sobrecarregar o meu organismo, especialmente o meu fígado. Segundo porque voltar à rotina vai ser puxado. Mas uma refeição gorda por semana, segundo ela, não é o ideal, mas eu posso fazer.  Então o plano é ver se não tem nenhum aniversário, casamento ou confraternização na agenda e, se não tiver, tirar uma refeição para comer como se não tivesse amanhã. Ou um vestido de madrinha me esperando em janeiro, rs. Escolhi a quinta para ser o dia da escolha da gordice, ou seja, estou esperando a quinta-feira ansiosamente!
Esta lista está colada no meu monitor do trabalho, claro que em dois dias vai faltar espaço! Rs

Semana que vem, vou contar a minha saga por uma atividade física que eu realmente abrace ou que tenha alguém que me abrace e me obrigue a ir. Até lá, estou no Snap (palloma.mina) e no Instagram (@pallomamina). BjkS!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para comentar sem utilizar um login do Google basta usar a opção Nome/URL.
;)