Fala Patti: Gentileza gera...


Oiê!

De vez em quando sinto vontade de escrever coisas que fogem um pouco com a temática do blog. Sabe, aquilo que você escreve pra abrir o coração? Então.
Hoje de manhã, vindo pro trabalho, me deparei com duas cenas que me fizeram pensar por onde anda a bendita gentileza. Vou explicar melhor:

A primeira cena, uma senhora dá sinal para o ônibus e o motorista abre a porta. Ela toma o ar e começa a frase "...moço, bom dia! Esse ônibus passa..." e antes que ela terminasse de fazer a pergunta, o motorista fechou a porta do ônibus (sim, na cara da senhora) e partiu.

A segunda cena, curiosamente aconteceu no mesmo ponto de ônibus, segundos depois: uma mãe com uma criança pequena (mas não de colo) correu para pegar o ônibus e ele já tinha passado do ponto. Porém, mesmo assim, o motorista deu seta, encostou o ônibus (com todos os motoristas do planeta Terra buzinando atrás) e abriu a porta pra mulher entrar com a criança.

Sendo justa: eu não sou motorista de ônibus, então não posso julgar a atitude de cada um. Vai saber como estava sendo o dia do motorista que fechou a porta na cara da senhora (embora absolutamente nada justifique tamanha falta de educação).
A minha pergunta é: por que um conseguiu ser tão gentil e o outro não?


Me peguei pensando nessa de gentileza a manhã inteira. Já passei por algumas situações que, quando fui extremamente gentil, ganhei um lindo troféu de Papel de Trouxa do Ano. Porém, em algumas vezes, as pessoas já foram tão gentis comigo que eu nem tinha onde enfiar a cara - e tenho certeza que eu não soube agradecer à altura.

Patti, você não pode fazer nada pensando em ter algo em troca. Exatamente! Mas já pensou num mundo onde a gentileza fosse uma corrente: eu sou gentil com você, você é gentil com seu vizinho, seu vizinho é gentil com sua mãe... e um dia, a gentileza volta pra você! (Embora eu acredito mesmo que toda mínima gentileza deve ser recompensada - como a criança que entrou no ônibus, sorriu e gritou "muito obrigado motorista!")
Como nesse vídeo:


Acho que a questão de ser ou não gentil vai além da educação. Acho que vai do olhar da pessoa, vai da sensibilidade, da gratidão e do reconhecimento. Deu pra entender?
Obviamente, eu estou a anos luz de ser a pessoa mais gentil do planeta. E por acreditar muito e levantar a bandeira da gentileza, acho que esse é um ponto pelo qual preciso aprimorar demais!

Com isso em mente, te faço uma proposta: vamos tentar juntos?

[Esse post desabafo-sem-nexo é um aleatório, mas se você gostou muito me avisa que eu posso fazer mais posts assim! :) ]


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para comentar sem utilizar um login do Google basta usar a opção Nome/URL.
;)