Fala Patti: Eu e a Internet


Hello pípol!

Preciso contar um segredo. Algo bem íntimo, algo que talvez você não saiba. Algo que nem a minha mãe sabe. Nem meu namorado sabe. Algo que eu nunca contei pra ninguém.
Eu sou viciada em Internet.


Ok, provavelmente (mas muito provavelmente mesmo) em alguma vez que você esteve comigo, eu saquei o celular e dei aquela olhadinha na Internet.
Eu sei, eu sei. Isso é péssimo! E talvez você já tenha pensado "puxa vida, essa Patti é viciada em Internet mesmo". Veja bem, eu não estou negando o fato, estou afirmando. Eu sou mesmo.

Dando uma "googlada" (sério! Amor eterno pelo Google!!), descobri que essa dependência de celular e Internet é uma doença chamada nomofobia. Confesso que fiquei um pouco assustada com o que li, me perguntando se eu me encaixaria em todos os "sintomas".
Para a nooooossa alegria, eu não sou dessas que morreria se ficasse sem o celular por alguns dias. Tento evitar ao máximo o celular durante o trabalho ou quando estou na companhia do noivo (viciados em Internet também são viciados em todos os memes que aparecem! E eu fico torcendo para que apareça mais um!).
Até fui num casamento no interior e fiquei um final de semana inteiro desconectada. E sobrevivi numa boa.


Enfim. Não era nada disso que eu queria dizer.
 

O que eu queria realmente dizer é que me peguei pensando em quantas pessoas que só estão na minha vida hoje graças à essa maravilha que é a Internet.

E aproveito para contar outro segredo: eu sou uma pessoa altamente carente.
(Vou dar um tempinho até passar o seu estado de choque).

Eu sou esse tipo de gente que tem uma necessidade patológica de manter o contato com as pessoas.
Amigos de infância, parentes distantes, alguns colegas de trabalho, professores... Ultimamente é possível até reunir as amigas do ensino médio para um encontro mensal. E eu tenho certeza que a vida as teria levado embora, se não pudéssemos nos falar pela Internet.

Também me peguei pensando um pouco mais, e me dei conta de que fiz amigas na Internet. Algumas fazem parte hoje do meu "mundo real" e outras eu ainda não tive o prazer de ver pessoalmente (eu sinceramente não sei como isso ainda não aconteceu, mas enfim).

Das minhas "amigas virtuais", todas eu tenho um carinho enorme, mas gostaria de citar duas: a Sélvia, que eu conheci nesses mundos de blogs (sdds Entre Girassóis!!), já deve ter uns 10 anos - ou está muito próximo disso. A Thaissa, conheci na comunidade de Cabelos Cacheados do Orkut (!), me tirou num amigo secreto e eu guardo até hoje a cartinha que ela me mandou junto com o produto para eu usar no cabelo (como a vida, meu cabelo sempre muda: eu não sou mais cacheada, mas a cartinha tem o desenho da Magali! Olha que cuidado!!). E isso foi em 2008.
E elas nunca deixaram de estar nas minhas redes sociais, ou comentando alguma coisa ou curtindo uma fotinho aqui e ali. Penso que, se eu fosse mineira (ah! Se eu fosse mineira!!), elas seriam minhas amigas na vida real, também.
Eu também poderia citar a Paula, uma amiga de infância. Tentamos manter o contato por cartas (que constrangedor!), mas só rolou mesmo com a Internet! E mesmo ela morando em outro continente, sempre a vejo, sempre mantemos o contato.

Toda vez que alguém me "taca na cara" que sou uma dependente de Internet, conto todos esses casos pra amenizar a minha situação. Sou dependente de Internet porque sou dependente de pessoas.

Internet: amor verdadeiro, amor eterno. <3

Queria terminar com um desafio: que tal mandar uma mensagem pra alguém que você mantém o contato até hoje graças à Internet dizendo o quanto isso é bom e o quanto essa aproximação, ainda que virtual, te fez bem? Tenho certeza que, assim como eu, você também deve ter pessoas assim.
Vamos tentar? :)

Em tempo: hoje é dia do abraço. Meu abraço quentinho e cheio de amor para minhas migs - virtuais ou não - da vida!!

Ps.: Hoje é aniversário da Paula. Felicidades, querida! <3

[Esse post desabafo-sem-nexo é um aleatório, mas se você gostou muito me avisa que eu posso fazer mais posts assim! :) ]


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para comentar sem utilizar um login do Google basta usar a opção Nome/URL.
;)