Quando acontece o encontro...


Oi!

Hoje eu venho falar de um assunto bem pessoal. Hoje eu completo 5 anos de namoro e eu juro que ainda não acredito que isso tá acontecendo comigo.
Em toda a minha vida, eu sempre sonhei com um conto de fadas. Aquela história de amor, com um encontro único, que eu pudesse sentar na sala de casa algum dia, com meus netos em volta, contando pra eles como eu conheci o amor da minha vida – que perpetuava até ali e estava sentado ao meu lado, ocupando a posição de avô deles.
Convenhamos: é uma visão linda, mas na prática, esse encontro único, não é bem assim que acontece.
Conheci meu namorado em 2003, na escola. Ele entrou no último ano e já era amigo da Akemi (que escreve aqui no blog também). Ela não sabe, mas me deu um dos maiores presentes que eu já ganhei: ter sido apresentada e ter ele em nosso convívio. Ali, naquele ano, eu não sabia o tamanho da importância que isso tinha.
Acabou a escola, cada um pra um lado, pra nunca mais. E foi assim mesmo. Eu até o tinha no msn, mas era alguém que estava ali por estar. Não tinha assunto. Acabamos saindo uma vez, em 2008 (ou começo de 2009), mas nada aconteceu. Não era a hora do encontro.
Até que eu o encontrei no metrô, em 2009. Estava saindo da faculdade e ele estava estudando lá também. O encontrei mais uma vez, e outra, outra eu o esperei na catraca pra vir embora conversando sobre música (nosso assunto preferido até hoje), outras vezes ele me esperava e até que, finalmente, SETE ANOS depois, o encontro aconteceu.
O mais interessante é que tudo isso aconteceu no momento da minha vida em que eu estava não estava esperando MESMO. Eu já tinha pagado o carnaval para Ouro Preto, a última coisa que eu queria era começar a namorar em novembro. Mal sabia eu que você não escolhe essas coisas.
Quando aconteceu, eu estava mesmo namorando meu amigo da escola, eu estava vivendo o sonhado conto de fadas, a última coisa que eu me lembrei foi do carnaval: algo muito maior estava acontecendo.

Parece aqueles clichês que lemos em revistas, mas a realidade é única: o segredo é não esperar. Porque quando você não espera que algo assim aconteça, as coisas acabam acontecendo naturalmente, sem nenhuma pressão.

É claro, é uma história linda até aqui, mas como disse o Antônio Prata (em um texto publicado aqui), Se tivermos cuidado e sorte – sobretudo, talvez, sorte — quem sabe, dê certo?. Lutamos todos os dias para que dê certo. Não é fácil, mas também não é impossível.
Todo relacionamento, para que dure, é preciso de uma boa dose de respeito, compreensão e amizade.
Sempre falamos que vivemos hoje a melhor fase do nosso relacionamento – porque intimidade é algo que vem com o tempo. Conhecer o outro, também. Tivemos dias lindos até aqui. Mas também tivemos dias de brigas – como todo casal. Aprendemos com os dias lindos e aprendemos ainda mais com os dias de brigas.

Hoje eu namoro meu melhor amigo: a pessoa que mais me ouve, mais me entende e que mais cuida de mim.
E hoje completamos 5 anos da nossa história. Desses 5, são 2 de noivado. Logo sairá um casamento (calma, gente! Logo sai!! Haha) e quando eu menos esperar, estarei com os netos contando tudo isso pra eles. É pra isso que eu rezo todos os dias.



E se existe essa centelha quase palpável, essa esperança intensa que chamamos de amor, então não há nada mais sensato a fazer do que soltarmos as mãos dos trapézios, perdermos a frágil segurança de nossas solidões e nos enlaçarmos em pleno ar. Talvez nos esborrachemos. Talvez saiamos voando. Não temos como saber se vai dar certo — o verdadeiro encontro só se dá ao tirarmos os pés do chão –, mas a vida não tem nenhum sentido se não for para dar o salto.”


3 comentários:

  1. Também acho que talvez nesse "esperar"pode ser que as não aconteçam.
    Parabéns pelo aniversário e que Deus abençoe muito a relação de vocês!
    Bjim

    http://www.vitaminafeminina.com/

    ResponderExcluir
  2. own que lindos, felicidades!
    E paragens pelos 5 anos <3
    beijinhos, Rê
    http://renatatruchinski.com

    ResponderExcluir
  3. Que lindos <3 é sempre assim, quando menos esperamos, o amor bate na porta. E quem é que tem coragem de recusar? Um abraço! 48janeiros

    ResponderExcluir

Para comentar sem utilizar um login do Google basta usar a opção Nome/URL.
;)